Última atualização: 27/06/2023

Boas Práticas

OBJETIVO

O objetivo deste guia é auxiliar em rotinas dos parceiros participantes do Ton na Mão (“Parceiros”), trazendo a conduta esperada pelo Ton, assim como exemplos práticos para organização e eficiência no âmbito do Ton na Mão.

ORGANIZAÇÃO DE ESTOQUE

É fundamental para o Parceiro que esse item seja levado bastante a sério, pois facilitará muito o dia-a-dia e a realização dos inventários, evitando possíveis perdas de máquinas e, consequentemente, financeiras, que não serão de responsabilidade do Ton em nenhuma hipótese.


1. Verifique diariamente se não existem OS abertas de máquinas já entregues. Ao final do seu dia, abra o seu Workfinity e garanta que não há OS’s abertas. Essa simples ação vai contribuir para que seu estoque esteja sempre correto e diminuirá o risco de ter máquinas perdidas.

2. Caso tenha alguma máquina que apresente defeito e não possa ser repassada aos clientes, suba o quanto antes a demanda no nosso formulário, disponível em http://bit.ly/suporterendaextraton, para que possamos ajustar o status desse terminal para BAD. Isso é extremamente importante para que o seu estoque de máquinas GOOD seja condizente com a realidade, reduzindo a possibilidade de você futuramente ficar sem máquinas para repassar aos clientes.

3. Organize os chips de acordo com os seus recebimentos. Use sempre os mais antigos primeiro. Essa informação é bastante importante pois os chips ficam ativos após o período de 60 (sessenta) dias, contados a partir do recebimento da OM. Depois disso, eles podem ser inativados, se tornando inúteis. Caso isso venha acontecer, será necessário fazer um novo pedido de chips.

4. Separe um horário na semana para organizar o seu estoque (se possível sempre no mesmo dia da semana). Esse ponto é extremamente importante para que você faça um checklist:.

(a) Veja se as máquinas do seu estoque estão condizentes com o que o Workfinity está mostrando;

(b) Caso tenha máquinas BAD (máquinas que chegaram com algum problema e não podem ser entregues para clientes), abra OM reversa;

(c) De acordo com indicações nas últimas semanas, confira se é necessário abrir novo Pedido de OM. Sugestão: veja nas últimas 2 (duas) semanas qual foi a indicação média por dia de cada máquina. Veja quanto você tem em estoque de máquinas boas. Se o seu estoque não for suficiente para a próxima semana, peça um novo avanço de OM. Essa é apenas uma sugestão. Vale ressaltar que a solicitação de nova OM não implica que ela será feita necessariamente. O time de logística irá analisar o pedido e o estoque do parceiro. As respostas são dadas por e-mail; e

(d) Confira se a quantidade de chips disponíveis está de acordo com a quantidade de máquinas.



ORGANIZAÇÃO DE ESTOQUE PARA PARCEIROS COM EQUIPE E/OU PONTOS FÍSICOS (LOJAS, QUIOSQUES E/OU STANDS)

Esse item é válido para os Parceiros que já possuem algum ponto físico e/ou uma equipe que também faz as indicações, adicionalmente ao primeiro item (Organização de Estoque).

1. Tenha registrado em alguma planilha ou outro tipo de documento os seriais de máquina e chip que estão com cada integrante da sua equipe ou em outro ponto físico que não o seu estoque principal.


ENTREGA DAS MÁQUINAS


Dado que o Parceiro só pode fazer a instalação de máquinas e não pode realizar trocas e retiradas, boa parte dos problemas no ato da entrega podem ser mitigados se observados os pontos abaixo:


1. Confirme as informações do pedido e os dados do cliente  antes do mesmo seguir com o pagamento e de você dar baixa na OS e realizar a entrega da maquininha.

2. Reforce as características do plano e da máquina e aproveite esse momento para, se couber, propor uma máquina/plano superior. Caso o cliente opte por mudar de produto ou plano depois do pagamento e baixa na OS, o processo terá que ser feito com o suporte.

3. Entregue sempre em mãos as maquininhas. O Ton na Mão é para ser feito dessa forma. Qualquer desvio/dano/perda de máquina será de responsabilidade do Parceiro.

(a) É de total responsabilidade do Parceiro assegurar o correto funcionamento da máquina, assim como a integridade do sistema do equipamento entregue, visto que há remoção do lacre de segurança para montar a máquina antes de entregá-la ao cliente;
(b) Adicionalmente, reforçamos que não é possível personalizar a máquina com adesivos, decompilar o equipamento de qualquer forma, inserir elementos de concorrentes e/ou entregá-lo sem os acessórios enviados pelo Ton (ex.: carregador, chip e bobina).

4. Somente dê a baixa na OS depois que o cliente estiver com a máquina em mãos, ligada e ativada; e.

5. Sempre que possível, busque registrar o telefone de contato dos clientes junto com a máquina entregue em alguma planilha ou documento para consulta. Caso seja constatada alguma divergência em inventário ou na sua organização de estoque, isso pode te ajudar a entender o caso e corrigir o problema.

ORGANIZAÇÃO PARA INVENTÁRIO


Esse assunto foi aberto em dois momentos igualmente importantes: um dia antes do inventário (Pré-inventário) e a própria data do inventário. Abaixo, detalhamos esses dois momentos.

Pré inventário (1 dia antes do inventário)


1. Deixe tudo organizado 1 (um) dia antes do inventário. Isso irá facilitar na hora de executar o inventário e te poupará tempo.

2. Deixe organizado já por lotes, ou seja, máquinas GOOD e máquinas BAD. Por mais que o sistema aceite lotes de 150 (cento e cinquenta) máquinas, divida em lotes menores. Isso facilita o processo, mitiga o erro e facilita na hora da amostragem.

Inventário


1. O inventário tem que ser iniciado e finalizado dentro do tempo indicado e no dia pré-determinado pela Stone. É uma janela para ser feito, que normalmente dura das 8h às 16h. O Parceiro não precisa começar pontualmente às 8:00 e acabar às 16:00. Assim que finalizar o seu inventário, o Parceiro está liberado.

2. Em hipótese alguma insira ou bipe o número da caixa da máquina. Sempre considere o serial da própria maquininha. Por muitas vezes, as caixas são reaproveitadas e/ou trocadas e, sendo assim, podem conter serial não condizente com a máquina do seu interior.

3. Todos os seriais precisam ser inseridos ou bipados duas vezes por item. Não copie e cole os seriais. Digite ou bipe duas vezes. Isso fará com que o erro e as divergências diminuam.

4. Tenha cuidado ao inserir os seriais dos chips na plataforma de realização do inventário.. São números extensos. O código a ser inserido é o que está separado em grupos de 4 (quatro) dígitos.

5. Não se esqueça de separar as máquinas com status GOOD e BAD em lotes distintos.